6 Materiais De Construção Inovadores

6 Materiais De Construção Inovadores

sustentabilidae

Materiais de construção inovadores têm o potencial de transformar a forma como se projetam edificações e estruturas. O concreto armado, por exemplo, surgiu como um substituto das estruturas metálicas. Suas características plásticas, com a possibilidade modelagem in loco, deu aos arquitetos maior liberdade criativa  e se disseminou pelo mundo ao longo do século 20.

Hoje, a indústria da construção civil busca constantemente novos materiais e tecnologias que possam melhorar a eficiência, sustentabilidade e estética dos projetos. Neste blogpost, apresentaremos alguns dos materiais de construção mais inovadores e promissores disponíveis no mercado atualmente.

Desde materiais sustentáveis e de baixo impacto ambiental até soluções que otimizam a eficiência energética e a durabilidade das edificações, exploraremos como esses avanços estão moldando o futuro da arquitetura e do design de construção. Acompanhe conosco e descubra como esses materiais inovadores podem revolucionar o setor e criar novas possibilidades para engenheiros e arquitetos em todo o mundo.

O impacto da inovação na construção civil

A escolha de materiais de construção inovadores pode revolucionar a forma de projetar, com impactos na vida útil, an qualidade e nos impactos ambientais do empreendimento. Dessa forma, o investimento de construtoras em inovação e alta performance é essencial para agregar valor e garantir vantagens competitivas no mercado, especialmente em um cenário de crescente preocupação ambiental e demanda por eficiência energética.

Neste contexto, acompanhar e implementar as inovações tecnológicas no setor da construção civil pode proporcionar benefícios significativos, tanto em curto quanto em médio e longo prazo. Além do impacto direto na qualidade e durabilidade das edificações, o uso de materiais inovadores pode resultar em vantagens indiretas, como:

  • Certificações de sustentabilidade: A adoção de materiais ecoeficientes e de baixo impacto ambiental pode contribuir para a obtenção de certificações de sustentabilidade, como LEED e BREEAM, que promovem a reputação da empresa e estabelecem um diferencial competitivo no mercado.
  •  
  • Incentivos fiscais: Projetos sustentáveis e que utilizam materiais inovadores podem ser elegíveis para incentivos fiscais e programas de financiamento voltados para a promoção de práticas construtivas sustentáveis.
  •  
  • Vantagem técnica sobre a concorrência: Empresas que adotam novos materiais e tecnologias em seus projetos ganham uma vantagem técnica em relação aos concorrentes, posicionando-se na vanguarda do setor e estabelecendo-se como referência em inovação e qualidade.
  •  
  • Redução de custos operacionais: Materiais inovadores, como aqueles com propriedades térmicas e acústicas avançadas, podem resultar em economias significativas em termos de consumo de energia e manutenção, melhorando o desempenho e a rentabilidade dos empreendimentos ao longo do tempo.
  •  

Em suma, investir em materiais de construção inovadores é uma estratégia inteligente e sustentável para engenheiros e arquitetos que buscam agregar valor aos seus projetos, reduzir custos operacionais e garantir vantagens competitivas no mercado cada vez mais exigente e consciente das questões ambientais e de eficiência energética.

Materiais de construção inovadores que você precisa conhecer

1. Concreto bioreceptivo

Um material bioreceptivo permite o crescimento de conteúdo biológico (biofilmes) nele, sem necessariamente afetar o material em si. Os concretos bioreceptivos podem, por exemplo, ser integrados a uma fachada de edifício, criando revestimentos verdes que não dependam de sistemas técnicos adicionais.

A Universidade de Tecnologia de Delft, na Holanda, desenvolveu recentemente um concreto altamente absorvente e que retém umidade, características que o tornam receptivo ao crescimento de musgos. O objetivo é aplicar este concreto como uma camada em superfícies de concreto existentes, transformando-as ao longo do tempo em “superfícies vivas” cobertas por musgo

2. Hidrocerâmica

Desenvolvida no Instituto de Arquitetura Avançada da Catalunha, na Espanha, a hidrocerâmica é um material composto que promete contribuir para melhorar o isolamento térmico de ambientes. São três componentes básicos, que formam placas ideais para revestimentos de fachada.

O principal componente é o hidrogel, um polímero que expande até 400 vezes quando entra em contato com a água. Em ambientes secos, a evaporação da água promove a redução de temperatura em seu entorno.

Na hidrocerâmica, diversas bolhas de hidrogel são fechadas no interior de placas cerâmicas – uma interna, outra externa –, protegidas por um tecido especial. Com isso, cria-se um material de revestimento que reduz em até 6°C a temperatura interna em comparação com a externa.

É usar a hidrocerâmica e dar adeus ao ar-condicionado.

3. Bioconcreto

O bioconcreto é uma solução criada pelo microbiologista Hendrik Jonkers, da Universidade de Delft, na Holanda, para aumentar a estabilidade e durabilidade das estruturas. Ele propõe uma abordagem inovadora ao adicionar bactérias produtoras de calcário à mistura do concreto.

Tipos especialmente selecionados das bactérias Bacillus pseudofirmus e Sporosarcina pasteurii, juntamente com nitrogênio, fósforo e um nutriente à base de cálcio chamado lactato de cálcio, são adicionados aos ingredientes do concreto durante a mistura.

Esses agentes podem permanecer dormentes no concreto por até dois séculos. Quando uma rachadura aparece no concreto, permitindo a entrada de ar e umidade, as bactérias despertam e começam a se alimentar do lactato de cálcio. Durante esse processo, também consomem oxigênio e convertem o lactato de cálcio solúvel em calcário insolúvel.

O calcário solidifica nas rachaduras, selando-as novamente. A tecnologia pode selar rachaduras de qualquer comprimento, desde que tenham largura máxima de 0,8 milímetros.

4. Espuma de alumínio

As espumas de alumínio são amplamente utilizadas em uma grande variedade de indústrias, incluindo a aeroespacial, a automotiva, a de eletrônicos, a de isolamento térmico e acústico, entre outras. Na fabricação de automóveis, por exemplo, ela permite reduzir o peso e tornar o consumo de combustível mais eficiente.

Na construção civil, a espuma de alumínio é muito adequada como revestimento de fachada de edifícios, pois é resistente à corrosão e ao clima, não é higroscópica e tem desempenho incombustível. A espuma de alumínio também possui excelentes propriedades de isolamento térmico, redução de ruído e blindagem eletromagnética.

5.Telhas solares

As telhas solares são uma das grandes soluções energéticas para o futuro, já que a geração de energia limpa e renovável é uma prioridade na construção civil. Elas contam com painéis capazes de coletar energia do sol e direcionar para as atividades do prédio.

Não é à toa que o governo brasileiro dê incentivos para quem usa esse tipo de material em suas construções.

6.Madeira de lei laminada

Outro material de construção que está recebendo uma atenção significativa é a madeira.

Dentro do campo florescente de produtos de madeira projetada de coníferas, um concorrente improvável apareceu: a madeira de lei laminada transversal (CLT).

O londrino DRMM Architects desenvolveu um painel CLT de jacarandá tulipa (tulipwood) de rápido crescimento. O trabalho foi realizado em colaboração com a Arup e com o American Hardwood Export Council.

Utilizado em instalações exibidas em feiras de design, o material já foi licenciado para o fabricante Züblin, com sede em Stuttgart, sob o nome Leno CLT.

Você pode estar se perguntando: O que esse material tem de especial e porque é considerado um dos novos materiais de construção?

Ao contrário de CLT típico, que consiste na elegante madeira de coníferas, esta versão é de jacarandá-tulipa, o material é muito mais forte, comparável ao concreto. Além disso, possui uma aparência superior.

Adicionalmente, o Leno CLT é feito a partir de uma matéria-prima rapidamente renovável e pode ser fabricado em tamanhos extragrandes, de 14 X 4,5 m, por exemplo. Ou seja, poderia ser usada para aplicações especiais.

Vale a pena usar materiais de construção inovadores em Portugal?

A resistência à mudança é uma questão comum quando se avalia a adoção de inovações, especialmente aquelas que vêm de fora do país. O surgimento de materiais de construção inovadores, naturalmente, cria um cenário de oferta escassa.

Isso resulta em preços mais elevados, dificuldade em encontrar mão de obra especializada e questionamentos sobre o desempenho do material. No entanto, é importante estar atento à aceitação das novas tecnologias pelo mercado, a fim de manter sua empresa constantemente atualizada e à frente da concorrência.

Certamente, os materiais de construção inovadores são apenas o começo de uma revolução que será cada vez mais difícil de ignorar nos próximos anos. Quanto mais cedo você se envolver nessa mudança, maiores serão as chances de alcançar resultados incríveis com consistência e escala.

Fonte: sienge.com.br

Baixe agora a sua Planilha

Baixe agora de graça a sua planilha de Orçamentos de servios sem qualquer custo!

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Ops! Conteúdo protegido!