Primeiros Socorros – UFCD 3564

Primeiros Socorros - UFCD 3564

5.0
5/5

Características

Para efeitos de certificação conferida pela conclusão de uma unidade de competência ou de formação de curta duração, o formando deve obter uma avaliação com aproveitamento.

A conclusão com aproveitamento de uma formação modular dá lugar à emissão de certificado de qualificações que discrimina todas as unidades de competência ou de formação de curta duração concluídas com aproveitamento, para além do registo das mesmas na Caderneta Individual de Competências, nos termos da legislação aplicável.

 

Para efeitos de conclusão da formação modular com aproveitamento e posterior certificação, a assiduidade do formando não pode ser inferior a 90 % da carga horária total. Sempre que o limite estabelecido não for cumprido, cabe à entidade formadora, nos termos do respectivo regulamento interno, apreciar e decidir, casuisticamente, sobre as justificações apresentadas pelo adulto, bem como desenvolver os mecanismos de recuperação necessários ao cumprimento dos objectivos  inicialmente definido

  • Adultos ativos (empregados ou desempregados) com idade igual ou superior a 18 anos que necessitam desta formação para o exercício das respetivas funções e/ou requalificação profissional.
  • Ativos empregados por conta de Outrem ou Conta Própria com Habilitações iguais ou superiores ao 4.ºAno de Escolaridade.
  • Desempregado com menos de 12 meses de desemprego, se Habilitações iguais ou superiores ao 12. º Ano.

As formações modulares, integradas no âmbito da formação contínua de ativos, dão a possibilidade aos adultos de adquirir mais competências escolares e profissionais, com vista a uma (re) inserção ou progressão no mercado de trabalho e/ou adaptação aos processos de melhoria organizacional.

Formando ativo empregado por conta outrem

  • ficha de inscrição – preenchida e assinada pelo formando;
  • cópia do cartão de cidadão ou bilhete de identidade  + nº de contribuinte + nº de identificação segurança social;
  • cópia do certificado de habilitações;
  • declaração de qualificações (a fornecer no ato da aceitação da inscrição);
  • cópia do recibo de vencimento (do mês referente ao início da ação);
  • declaração da empresa (a fornecer no ato da aceitação da inscrição);
  • declaração de agregado familiar (a fornecer no ato da aceitação da inscrição);

 

Formando ativo empregado por conta própria

  • ficha de inscrição – preenchida e assinada pelo formando;
  • cópia do cartão de cidadão ou bilhete de identidade  + nº de contribuinte + nº de identificação segurança social;
  • cópia do certificado de habilitações;
  • declaração de qualificações (a fornecer no ato da aceitação da inscrição);
  • cópia de um recibo verde relativo ao mês ou declaração de início de atividade;
  • declaração de agregado familiar (a fornecer no ato da aceitação da inscrição);

 

Formandos desempregados (apenas podem participar desempregados com menos de 12 meses de desemprego NDLD e com habilitações mínima 12-º Ano de Escolaridade);

  • ficha de inscrição – preenchida e assinada pelo formando;
  • cópia do cartão de cidadão ou bilhete de identidade  + nº de contribuinte + nº de identificação segurança social;
  • cópia do certificado de habilitações;
  • declaração de qualificações (a fornecer no ato da aceitação da inscrição);
  • declaração do IEFP ou Declaração de atribuição do subsídio de desemprego da segurança social;
  • declaração de agregado familiar (a fornecer no ato da aceitação da inscrição).

 

Formandos estrangeiros (fora da UE) têm de estar devidamente legalizados com autorização de residência/ permanência.

  • ficha de inscrição – preenchida e assinada pelo formando (que se anexa);
  • autorização de residência, nº de contribuinte + nº de identificação segurança social;
  • cópia do certificado de habilitações;
  • declaração de qualificações (a fornecer no ato da aceitação da inscrição);
  • cópia do recibo de vencimento (do mês referente ao início da ação);
  • declaração da empresa (a fornecer no ato da aceitação da inscrição);
  • declaração de agregado familiar (a fornecer no ato da aceitação da inscrição).

Qualitativa – Formativa e Sumativa.

Método expositivo, participativo, trabalho prático.

As faltas não podem exceder 10% do total das horas de formação.

  • Identificar os diferentes tipos de acidentes.
  • Reconhecer o serviço nacional de proteção civil.
  • Reconhecer a importância da prevenção de acidentes e de doenças profissionais.

TIPOS DE ACIDENTES

  • Comportamento perante o sinistrado
    ▪ Prevenção do agravamento do acidente
    ▪ Alerta dos serviços de socorro público
    ▪ Exame do sinistrado
    ▪ Socorros de urgência
    ▪ Primeiros socorros e conselhos de prevenção nos
    diferentes casos de dificuldade respiratória
    ▪ Dificuldades respiratórias – descrição
    ▪ Socorros de urgência
    ▪ Reanimação cardio-respiratória
  • Feridas, fraturas, acidentes respiratórios, acidentes digestivos, acidentes pelos agentes físicos, envelhecimento.
  • Acidentes inerentes à profissão

▪ Queimadura
▪ Por corrente eléctrica
▪ Hemorragia externa por ferimento (corte)
▪ Comportamento a seguir
▪ Esterilização dos instrumentos
▪ Prevenção dos acidentes de trabalho, supressão de risco, proteção
coletiva, proteção individual, sinalização

SERVIÇO NACIONAL DE PROTEÇÃO CIVIL

  • Socorrismo e realidade

 

A PROFISSÃO CONFRONTADA COM A DOENÇA

  • Prevenção de acidentes e doenças profissionais
    ▪ Higiene do profissional
    ▪ Higiene do meio ambiente
  • Revisão de atuação em diferentes casos
    ▪ Revisão dos efeitos tardios em certos acidentes
Este curso inclui:

Em Destaque

Outros cursos que podem ser de seu interesse.