Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos

Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos

5.0
5/5

Características

Segundo a Lei n.º 26/2013 de 11 de abril, que regula as atividades de distribuição, venda e aplicação de produtos fitofarmacêuticos para uso profissional e de adjuvantes de produtos fitofarmacêuticos e define os procedimentos de monitorização à utilização dos produtos fitofarmacêuticos, transpondo a Diretiva n.º 2009/128/CE, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 21 de outubro, que estabelece um quadro de ação a nível comunitário para uma utilização sustentável dos pesticidas, e revogando a Lei n.º 10/93, de 6 de abril, e o Decreto – Lei n.º 173/2005, de 21 de outubro.

De acordo com o Decreto-Lei n.º 173/2005 de 21 de Outubro os aplicadores de produtos fitofarmacêuticos nas explorações agrícolas e florestais devem possuir formação adequada, dispondo de um certificado de frequência de formação na área da Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos, reconhecida pela respetiva Direção Regional de Agricultura.

Despacho nº 5848/2002 de 15 de Março – Define o conteúdo programático das ações a ministrar na área da redução do risco e dos impactos ambientais na aplicação de produtos fitofarmacêuticos.

Idade: ≥18 anos.

Agricultores empresários, agricultores não empresários, trabalhadores agrícolas e rurais, trabalhadores por conta de outrem, mão de obra agrícola familiar cuja atividade implique a aplicação de produtos fitofarmacêuticos.

Outros indivíduos, de ambos os sexos, que apliquem ou venham a aplicar produtos fitofarmacêuticos.

Capacitar os participantes para a manipulação e aplicação segura de produtos fitofarmacêuticos, minimizando os riscos para o aplicador, o ambiente, espécies e organismos não visados e o consumidor, de acordo com os princípios da proteção integrada.

  • Princípios gerais de proteção das culturas

  • Segurança na utilização de produtos fitofarmacêuticos, sistemas regulamentares e redução do risco 

  • Máquinas de aplicação de produtos fitofarmacêuticos e técnicas de aplicação

  • Armazenamento, transporte e acidentes com produtos fitofarmacêuticos

Escolaridade obrigatória 4º ano e cartão cidadão.

Idade: +18 anos

Escolaridade mínima obrigatória de acordo com a idade, atestada através do Certificado de Habilitações.

Nos diferentes módulos, de forma agrupada ou em cada um, é efetuada avaliação formativa através de testes, trabalhos individuais ou em grupo. A Avaliação de Conhecimentos é composta por duas provas de natureza sumativa, uma teórica e outra prática. 

A prova teórica consiste num teste escrito, realizado no final da ação, incidindo sobre todas as temáticas do curso, devendo ter no mínimo dez perguntas. 

A prova prática, igualmente de natureza sumativa, consiste numa simulação de desempenho, na qual os formandos  devem, ser avaliados quanto ao desempenho das seguintes operações: 

Selecionar o material de aplicação adequado; 

Calcular as doses, concentrações e volumes de calda a aplicar; 

Calibrar, regular e operar corretamente o trator e a máquina de aplicação ou o equipamento manual; 

Aplicar o produto fitofarmacêutico de forma segura, minimizando os riscos para o aplicador, o ambiente, as espécies e organismos não visados e o consumidor. 

A prova prática é realizada nas sessões de prática simulada dos módulos do Bloco  | Máquinas de Aplicação de produtos fitofarmacêuticos e técnicas de aplicação. 

As provas de avaliação de conhecimentos são concebidas, realizadas e avaliadas pelo formador ou formadores.

Compete ao formador/es conceber para as provas práticas os respetivos formulários e guiões de prova, as grelhas de avaliação e de pontuação do grupo e de cada formando, bem como os formulários para a prova teórica.

Serão considerados com aproveitamento, os formandos que tenham tido assiduidade ao curso e que obtenham uma pontuação final, resultante da média das pontuações obtidas na avaliação das duas provas sumativas (teórica e prática)  realizadas na Avaliação de Aprendizagem, igual ou superior a 10 valores. 

As provas são pontuadas de 0 a 20 valores. Aos formandos com  uma pontuação final igual ou superior a 10 valores, será atribuída a classificação final “Com aproveitamento”.

Entregue Certificado de Formação Profissional emitido através da Plataforma SIGO (Sistema de Informação e Gestão da Oferta Educativa e Formativa), em conformidade com a Portaria nº 474/2010, de 8 de julho aos formandos que concluírem com aproveitamento.

Código de Conduta da Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos. (Clique aqui para baixar)

Este curso inclui:

7 Benefícios de Ser um Formador

Muitos ainda não sabem, mas é bem fácil fazer um curso pela internet! Hoje, a rede traz opções para todos os bolsos e necessidades.

Isso porque há, sim, muitas vantagens de estudar online.

1. A função de formador tem se destacado no mercado global
O mercado de trabalho está cada vez mais competitivo e inconstante e as empresas cada vez mais exigentes. Competências pedagógicas são cada vez mais procuradas nos perfis dos funcionários para que boas práticas possam ser disseminadas com facilidade.
2. Alternativa profissional
Como foi dito anteriormente, num mercado competitivo e com profissionais cada vez mais qualificados, a formação abre-te o leque de opções de atividades profissionais.
3. Qualificação Para o Primeiro Emprego
Com as empresas exigindo cada vez mais, uma qualificação irá ajudar-te a entrar no mercado de trabalho.
4. Capacitação em Liderança, em Gestão de Equipas
Hoje em dia um profissional com capacidade de liderança é bem visto e procurado pelas empresas de todos os setores. O formador é um gestor de equipa, um líder. É a pessoa que envolve todos os elementos do grupo, que motiva e integra os formandos, indica caminhos, mostra possibilidades e oferece condições necessárias para o aprendizado.
5. Desenvolvimento da capacidade de adaptação com utilização de metodologias atualizadas e inovadoras
Estamos num mundo em que a tecnologia evolui a passos largos, os formandos têm acesso amplo e rápido à informação e, por isso, é importante que um formador esteja sempre a atualizar-se, informar-se e adaptar-se. Um profissional que se informa e tem iniciativa e capacidade de adaptação é um profissional que se destaca dentro de uma organização.
6. Desenvolvimento das capacidades de organização, planeamento e gestão do tempo
Para transmitir o conteúdo de uma forma clara ao formando, o formador precisa organizar-se e planear da forma mais eficiente e eficaz possível. O formador também necessita saber gerir o seu tempo para que todo o conteúdo programado seja ministrado no tempo disponível.

Um profissional que sabe otimizar o seu tempo de trabalho de forma eficiente e eficaz, que se organiza e faz um planeamento adequado, é um profissional que dá lucro à empresa.
7. Capacidade de tomar decisões e de aplicação de técnicas de resolução de conflitos
Conflitos aparecem sempre, estejamos lidando com máquinas ou com pessoas em geral. O formador é o líder da sala de aula dele, é a pessoa que toma decisões, que gere qualquer conflito que surja, seja técnico ou humano. Saber tomar decisões assertivas e resolver problemas são virtudes que irão ajudar-te em todos os aspectos da tua vida, seja profissional ou pessoal.
Previous
Next

Frequentemente
Interessa Junto

Outros cursos que podem ser de seu interesse.